Vela de cera de soja

A cera de soja, é um produto vegetal totalmente ecológico e não bioacumulativo, que serve muito bem como alternativa à parafina, pois, por quase não conter odor, ela aceita a adição de fragrâncias e produz uma excelente queima.

Mas atenção: A cera de soja é bem difícil de trabalhar; ela racha e craquela, então se você não tem experiências com ceras naturais, não use-a. Use cera de coco T2 que é mais fácil de trabalhar e apresenta resultados melhores.

Para mais questões, leia também e me siga no instagram:

Vela de soja com flores naturais
– Dicas e respostas sobre velas – Guia sobre “problemas” com cera de soja
– Velas com óleo essencial, sim ou não?
– Dicas e respostas sobre velas – Ceras de soja, coco, abelha e mais
Qual pavio usar na sua vela com cera natural

Materiais:

– Cera de soja ralada ou granulada, (pura aqui), (mistas = soja + parafina, aqui e aqui), (se quiser fazer uma vela bem emoliente, acrescente 50% de cera de coco com 50% de cera de soja),
– Essência para velas, aqui e aqui, (use a essência de base oleosa),
– Pigmento para velas, aqui, (use o corante de base oleosa),
– Pavio com ilhós, aqui,
– Potinhos ou mini copos de vidro, aqui, aqui e aqui,
– Panelas de banho-Maria para vela, aqui e aqui,
– Palitos de picolé,
– Pregador.

Obs.: A maioria das ceras de soja disponíveis no mercado Brasileiro possuem de 20% à 50% de parafina em sua composição, por isso, se desejar uma cera pura, busque em sites de importação.

Instruções:

– Use o próprio copo de vidro como medidor, para isso, basta enche-lo 2 vezes, até 3/4 do tamanho com a cera granulada, (se for usar cera de coco, encha só até a metade),
– Despeje a cera na panela e leve-a ao fogo em banho-Maria, (não deixe a água passar dos 80 graus e muito menos, não deixe ferver),


– Assim que a água esquentar, desligue o fogo e espere a cera derreter completamente no calor residual da panela, (não fique mexendo a cera), depois, adicione a essência e o corante, (lembre-se de só adicionar a essência com a cera morna, se ela estiver muito quente, uma parte da fragrância irá evaporar, diminuindo a potência do perfume),


– Misture com muito cuidado e delicadamente, para evitar criar bolhas de ar dentro da cera,
– Pingue algumas gotas da cera derretida no fundo do copo de vidro e grude o pavio,


– Em seguida, despeje o restante até completar o copo,


– Coloque as palitos de picolé em ambos os lados do pavio e use um pregador para segurar e centralizar o fio,


– Deixe a vela endurecer em temperatura ambiente sem mexer o copo de lugar, (atenção; se estiver um dia muito frio ou se a bancada for de pedra, pode ocorrer choque térmico e a vela irá rachar),

– Quando a vela estiver completamente endurecida, remova os palitos e corte o excesso do pavio.

Dica: Quanto menor e mais baixo for o copo, menos chance da sua vela apresentar “defeitos” estéticos. Quando maior for o copo, mais chance da vela rachar ou craquelar.

Ps.: Suas dúvidas podem ser semelhantes ou iguais a de outros leitores, então por favor, verifique se a mesma já foi respondida em algum dos comentários abaixo. Caso sua dúvida não esteja aqui, por favor, deixe um comentário.
Se você tem uma ou mais questões sobre velas, ceras ecológicas e essências, por favor, leia também este post e os demais da série sobre velas e ceras ecológicas.

Projeto: The Etsy Studio Team

163 thoughts on “Vela de cera de soja

    1. Bom dia, Carla estou começando a fazer umas velas com cera de soja, a minha ficou rachada e com buracos em cima, vi em outros comentários que preciso misturar oleo na cera derretida. Tenho duas dúvidas, se puder me ajudar te agradeço muito, a primeira é em que momento coloco o óleo na cera, depois de derretida e quando ja tiver apagado o fogo? e a segunda: pode ser óleo de soja desses que temos em casa? o oleo de coco é muito caro. Obrigada!

      1. Oi Vanessa,

        O ideal é misturar o óleo somente depois que a cera estiver toda derretida e com o fogo apagado.

        Pode ser qualquer óleo, até estes de cozinha, mas saiba que como o estado dele é líquido em temperatura ambiente, então a proporção de uso com a cera deverá ser mínimo, do contrário, ocorrerá uma queima incompleta e sua vela fará muita fumaça preta.
        O melhor, seria usar as gorduras que são sólidas em temperatura ambiente, como; manteiga de cacau, karité, manteiga de coco, gordura vegetal e etc.

        :)

        1. Olá Carla, tudo bem com você?
          Então tenho algumas dúvidas, eu abri uma empresa a pouco de velas aromáticas e estou testando novos processos…
          Utilizo a Cera Mix Eco que praticamente é uma mistura 50% parafina e 50% cera de soja e para balancear utilizei gordura vegetal, pois já tinha visto em um vídeo e mais a essência oleosa.
          Porém a maioria das velas, ao ligar está soltando muita fumaça preta pelo pavio e a cera está ficando manchada também de preto acredito pela fuligem.
          Então resolvi retirar a gordura vegetal do meu processo só utilizando a essência e corrigiu meu problema, porém a vela fica bem mais rígida e a essência não fixa bem.
          Alem disso, olhei vários vídeos de como tratar um pavio quimicamente para ele não liberar e reduzir a quantidade de fumaça preta com Borax (ácido Bórico).
          Tem alguma sugestão para me dar, queria uma vela um pouco mais maleável (mole) e se este tratamento do pavio é realmente necessário?
          Consegui um preço ótimo de essências para velas e óleos essenciais (Destilaria Bauru) caso queira dar uma olhada, tem produtos ótimo lá

          1. Oi Daniel, tudo ótimo e com você?

            Realmente, a fumaça preta deve ser por causa do excesso de gordura. Ocorreu queima incompleta. (Também pode ocorrer, devido ao pavio estar muito alto).
            Estava usando a gordura Primor? No lugar dessa gordura vegetal, você poderia usar cera de coco, porém, precisa ser a coco pura, e não a T2. Ou também, acrescentar gordura de palma hidrogenada. Mas use menos do que 1/3 do peso da vela.

            O tratamento com o Borax é totalmente dispensável. Se a combinação de cera com óleo/gordura estiver equilibrada a queima será perfeita e não ocorrerá fumaça preta.

            Obrigada por compartilhar a marca de essências que você está usando, vou olhar sim :)

          2. Além da cera de Coco pura, poderia utilizar algum tipo de óleo?
            Não estava utilizando a primor, mas é semelhante a ela.

        2. Oi Carla, tudo bem?
          Gostaria de saber se consigo fazer uma vela que fique certinha com 1/3 de cera de soja + 1/3 de cera de palma + 1/3 de óleo de soja. Sendo com a cera de soja pura mesmo, não com parafina. Ou você me indica alguma outra proporção?
          E gostaria de saber também se você sabe me dizer a temperatura ideal para colocar a essência com essa mistura.

          1. Oi Jéssica, tudo ótimo. Espero que com você também.

            No lugar do óleo de soja, te indico usar alguma gordura. (Algo que seja sólido em temperatura ambiente), como; gordura de coco, manteiga de cacau ou gordura vegetal hidrogenada).
            Dá também para fazer usando a cera de coco.

            Você poderia usar na proporção dos 1/3 ou então: 30% soja + 40% palma + 30% de gordura (inclua a essência oleosa na conta desta porcentagem).

            Adicione a essência por último. Próxima dos 55 graus.

  1. Nossa…que lindas! eu amo velas e faço as minhas já a algum tempo… muito obrigada por compartilhar essa nova cera… vou fazer as minhas também e agora veganas… um grande abraço! Muita paz e luz para ti!

    1. Boa noite, eu estou testando fazer velas e elas estão ficando com erupções não sei mais o que fazer, fiz 150g de vela sendo 50% cera de soja e 50% cera de coco e usei 20% de essência, já testei pura sem essência e não adiantada ela fica com erupcao da mesma forma, não deixo em contato direto com o marmore.

  2. Bom dia, encomendei a cera de soja para produzir velas em casa e gostaria muito que elas exalassem os cheiros que eu escolher, porém está sendo incrivelmente difícil encontrar variedade de essências para velas. O que tu me recomenda usar? É somente essência oleosa? Como essa cera vegetal se comporta na presença de essências a base de água? Help! hehe

    1. Bom dia Carolina, é importante usar a essência oleosa, pois só ela se misturará perfeitamente na parafina. Se você usar a essência com base aquosa ou a com base alcoólica, elas com certeza não ficarão incorporadas corretamente.

      Mas se mesmo assim você quiser usar uma essência aquosa, então faça um teste em uma pequena porção da sua parafina, derreta, misture e deixe endurecer, observe-a por alguns dias para chegar em uma conclusão.

      Espero ter te ajudado.

      :)

      1. Ola! Estou fazendo a receita de cera de soja com cera de palma e óleo de girassol, mas mesmo assim minhas velas racham quando resfriam. O que posso fazer para melhorar o aspecto externo?

        1. Oi Laís,
          Pode ter ocorrido choque térmico.

          Tente verter a cera morna e não muito quente. Ou então, esquente os vidros antes de despejar a cera e deixe-os esfriarem dentro do forno, o mais lentamente possível.

        2. Vc utilizou 1/3 de cada produto? Posso pesar em balança mesmo com volumes diferentes?
          O óleo de girassol é o mesmo de cozinha?

          1. Oi Carla, parabéns pelo seu blog. Encontrei aqui muitas explicações e dicas q não achei em lugar nenhum.
            Minha dúvida é sobre a soja mix, ela pode ser desinformada?
            Qual a melhor essencia pra fazer vela de chocolate. Só a essência de chocolate não dá um cheiro real; misturei um pouquinho de baunilha e melhorou um pouquinho. Vc tem alguma dica?

          2. Oi Monica, obrigada :)

            A soja Mix pode ser desenformada sim. Ela tem parafina na composição o que faz com que a vela fique bem mais resistente e que retraia um pouco durante o resfriamento, isso ajuda na hora de desenformar.
            Pro cheiro de chocolate ficar mais real tem que usar essência de baunilha junto mesmo, além disso, você também pode adicionar manteiga de cacau junto com a cera, (mas neste caso não dará pra fazer a vela desmoldada, tá?), também dá pra adicionar essência com cheiro de leite, algodão doce, mel ou qualquer outra essência bem doce. Você pode até misturar algumas gotinhas de essência de café, para um perfume mais intenso de chocolate, mas cuidado, pois em excesso irá cancelar o cheiro do cacau.

            Se ainda assim, o perfume não se sobressair, aí a minha dica seria para você criar composições com essências que combinem com o chocolate. Tipo: Chocolate com moranga e baunilha, chocolate com tonka, chocolate com menta e etc…

      1. Oi Bruna, poder misturar você pode. Mas pelas minhas experiências e pelas experiências de outras leitoras, a vela pode acabar ficando com um acabamento imperfeito e cheio de grumos depois de acesa. Mas faça um teste.

    2. Bom dia!!

      Comprei a parafina de soja lentilhada, mas ela tem um cheiro bem característico e parece que não importa quanto de essência eu coloque, a vela depois de seca fica com cheiro de parafina. Não sei o que está acontecendo, consegue me ajudar?

  3. Olá, gostaria de saber como corrigir a depressão que a cera de soja ou parafina fazem entorno do pavio ao começar a resfriar. Você sabe me ajudar?
    Obrigada

    1. Oi Natalia,

      É normal o centro afundar, isso é conseqüência da contração da parafina ao se resfriar.

      Para nivelar a superfície você pode usar dois métodos:

      Preencher o buraco com mais cera. Mas não deixe a mistura ultrapassar a altura da vela, pois ao secar vai ficar aparecendo.

      Ou utilizando pedacinhos de cera: introduza pedaços perto do pavio e complete com mistura básica sem exceder a já colocada.
      Aqui tem uma dica detalhada desse processo: http://jovem-artesa.blogspot.com.br/2013/07/bom-para-confeccao-de-uma-vela-todo.html?m=1

      Espero ter te ajudado.
      :)

      1. Oi Patrícia,

        A rachadura, é causada pela retração da cera ao esfriar sobre pequenas bolhas de ar. Quando a vela esfria ela afunda justamente no espaço vazio que a bolha de ar deixou.

        Para evitar: Despeje a cera de forma lenta e olhe no vidro para ter certeza que não há bolhas de ar, (se tiver, vá com um palito bem fino e tente estourá-la). Deixe a vela esfriar de forma lenta. Não coloque seus vidros sobre bancadas frias como mármore ou granito.

  4. Ajudou sim! Muito obrigada. E você por acaso já usou na sua mistura oléo de coco ou damasco para deixar a essencia mais fixada a cera de soja? inclusive, para esse tipo de vela ‘natural’ nao estou usando cera micro e estearina. Acha melhor também?

    1. Eu não uso estearina e nem a cera micro, eles servem para “melhorar” a aparência da vela, e a soltar da forma, mas não acho necessário, já que minhas velas são para uso doméstico e eu não ligo que fiquem com imperfeições. Geralmente compro a cera pura, mas tem que ficar de olho nos rótulos dos produtos, pois as vezes, esses componentes vem misturados com a cera base.

      Fiquei interessada sobre o uso do óleo de coco e do óleo de damasco, não conheço esse método, vou pesquisar para saber mais. Já vi velas feitas com óleo de coco (da marca Voluspa), mas não sei como esses óleos reagem se misturados com a cera de soja.

      1. Oi Fátima,
        Eu acho que não foi choque térmico. Acredito que a estearina que você usou, tenha ressecado muito a vela, por isso ela rachou. O ideal é usar uma proporção de 5% de estearina para 95% de cera. Se você fez assim, tente usar menos ainda.
        Você precisa saber ainda, se a parafina que você usou, já veio com estearina, (é muito comum venderem assim).

        Se a cera que você usou, já for muito dura, não precisa usar estearina. O ácido esteárico serve apenas para deixar a vela mais sólida, soltar fácil da forma e deixar brilhante.

        1. Ola! tudo bom? Você acha que se eu usar a esteariana na cera de coco ela vai ajudar a deixá-la mais consistente e assim possibilitar fazer velas sem ser no pote? Eu faço em base de concreto e procuro uma cera 100% vegetal, mas umas são muito moles e outras ressecam demais.
          Se souber e puder me ajudar, te agradeço demais!
          Abraços, Dani

          1. Oi Daniela, tudo ótimo, e com você?

            Eu nunca misturei estearina com cera de coco, então não sei dizer se fica bom. Vale você tentar usando 5% ou 8%.
            Mas talvez se você usar estearina de palma com cera de palma seja melhor do que na de coco.

            Você quer usar a cera de coco pura ou a blend com arroz, palma e coco? Talvez com essa segunda fique mais firme, já que a coco pura é muuuito oleosa e mole.

            Você pode tentar fazer 50% cera de coco e 50% cera de candelila. Vai ficar bem mais firme.

  5. Boa tarde, eu estou fazendo velas com cera de soja e estou tendo dois principais problemas: uma erupção em volta do pavio e as velas estão rachando enquanto secam. Já tentei aquecer os vidros, colocar os vidros em cima de panos, no mármore, colocar a cera mais quente nos vidros ou quase endurecendo, mas não consigo acertar. Você teria alguma dica para me dar? desde ja, agradeço sua atenção.

    1. Boa tarde, Paula,

      É normal o centro afundar, isso é conseqüência da contração da parafina ao se resfriar.
      Para nivelar a superfície você pode usar dois métodos:

      Preencher o buraco com mais cera. Mas não deixe a mistura ultrapassar a altura da vela, pois ao secar vai ficar aparecendo.

      Ou utilizando pedacinhos de cera: introduza pedaços perto do pavio e complete com mistura básica sem exceder a já colocada.
      Aqui tem uma dica detalhada desse processo: http://jovem-artesa.blogspot.com.br/2013/07/bom-para-confeccao-de-uma-vela-todo.html?m=1

      No caso da vela rachada, talvez aconteça, pois provavelmente sua cera esteja sem “gordura” suficiente na composição, neste caso, eu recomendo o uso da estearina, que é uma gordura que além de facilitar o desmolde, dilui o corante, fixa a essência e dá mais flexibilidade á parafina. Você deve usar na proporção de 5% de estearina para 95% de cera.
      Outro ponto que deve ser observado, é que todos os demais ingredientes misturados à cera de soja devem ser de base oleosa; o corante, as essências e qualquer outro aditivo que você desejar usar. Nunca use nada de base alcoólica ou de base aquosa.

      Espero ter te ajudado.
      :)

      1. Olá, boa noite!
        Minhas velas estão ficando suadas e outras com estrias.. tenho adicionado gordura também.. mas já diminui a quantidade e continuo tendo esse efeito.. muito obrigada pela ajuda!

        1. Oi Bruna, está ocorrendo Syneresis na sua vela. Provavelmente há muita gordura ou água na sua mistura de ceras, logo, esse líquido pode começar a se separar e formar pequenas gotinhas na vela. Mesmo quando a vela não está acesa essa aparência de suada pode aparecer, principalmente se o dia estiver muito quente.

          Já as “estrias” que você falou, é tipo um rachado? Se sim, é choque térmico. Velas com estearina em excesso, muita parafina ou com baixo teor de gordura tendem a ser mais duras e consequentemente mais secas. Despejar cera quente em pote/molde muito frio também causa rachaduras. A cera quando está esfriando e endurecendo, se retrai, logo, se sua composição não estiver equilibrada, ela irá rachar.

    2. Oi Paula, também estou tendo o mesmo problema, você já conseguiu solucionar isto? Comprei a cera de soja de um fornecedor da internet, será que a cera não é de boa qualidade?

      1. Boa tarde, eu vendi velas de soja com essência de óleo de citronela, mas a vela durou somente 2 dias e derreteu muito em volta do pirex. Em que estou errando?

        1. Olá Rita,

          Eu não sei o tamanho da vela que você fez, então fica um pouco difícil de descobrir sua provável duração, mas vale ressaltar que a cera de soja não é a mais duradoura que existe, a cera de abelha por exemplo dura mais. Cada cera contém hidrocarbonetos diferentes, uns mais inflamáveis e outros menos, isso determina não só a qualidade da vela como também sua duração. Por isso se você quer uma vela que demore muito para queimar, eu sugiro que use cera de abelha ou parafina.

          Você pode também usar 10% de Cera-Micro/Parafina Macro para cada 1kg de cera. Ela serve para dar mais rigidez e brilho a vela, (mas lembre-se que se você quer fazer uma vela de soja não poluente e vegana, então não pode usar cera micro, ela e a parafina são derivadas de petróleo).

          Tem que lembrar também que, quanto mais óleo for usado em proporção com a cera/parafina, mais forte ficará a essência, porém mais rápido o pavio irá queimar, e o desempenho da vela será menor.

          Espero ter te ajudado :)

      1. Olá Mariana,

        A técnica de derretimento e adição das essências e corantes é sim a mesma. Porém existem muitas diferenças entre a cera de soja e a de palma. Como por exemplo o ponto de fusão, brilho, dureza e outras coisas. Cada cera contém hidrocarbonetos diferentes, uns mais inflamáveis e outros menos, isso determina não só a qualidade da vela como também sua duração.

        Eu fiz um post sobre a cera de coco que é bem parecida com a cera de palma. Ele elucida muitos pontos: https://umdocedia.com.br/vela-de-cera-de-coco/
        No post, há algumas dicas sobre a cera de palma também. Por favor, dê uma lidinha nele. Se ficar com alguma dúvida, me mande mais mensagens.
        Beijos, espero ter te ajudado :)

  6. Olá, Carla.
    Tudo bem?
    Vou começar a fabricar velas ecológicas artesanais, feitas com cera derivada da soja, só que em nenhum lugar encontro as quantidades corretas de gostas de essências para cada 100g de matéria prima. Você poderia me ajudar?
    Desde já agradeço

    1. Olá, Silvia, tudo ótimo e com você?

      A quantidade dependerá da concentração da essência. Quanto mais concentrado o produto, menor o número de gotas, mas geralmente para cada 500g de cera derretida, eu uso 20ml (para essências fortes) e 40ml (para essências suaves).
      Mas é importante só adicionar a essência quando a cera estiver morna, se você acrescentar com ela muito quente, pode acontecer da fragrância ficar muito fraca, o perfume vai evaporar e perderá sua propriedade.

      Espero ter te ajudado. :)

  7. Carla você me ajudou a encontrar a cera de soja, muito obrigada! :)
    Preciso de uma outra ajuda: Qual a proporção de cera para a essência que você costuma usar?

    1. Olá, Márcia, fico muito feliz em ter te ajudado.

      A quantidade dependerá da concentração da essência. Quanto mais concentrado o produto, menor o número de gotas, mas geralmente para cada 500g de cera derretida, eu uso 20ml (para essências fortes) e 40ml (para essências suaves).
      Mas é importante só adicionar a essência quando a cera estiver morna, se você acrescentar com ela muito quente, pode acontecer da fragrância ficar muito fraca, o perfume vai evaporar e perderá sua propriedade.

      :)

    2. Oioi! Novamente pra dizer que estou amando seu site.
      A essência para vela precisa ser essência específica de vela? Não estou conseguindo acabar muitas opções de essência específica para vela. Tem algum site para indicar?

  8. Olá, gostaria de saber algum vendedor de cera de soja, aqui na minha região não achei e só localizei uma mista na internet ( ecomix) , adorei as dicas , gostaria muito de saber de um algum bom vendedor.

    1. Olá, Sara,

      Realmente você dificilmente irá encontrar a cera 100% de soja, a mais comum aqui no Brasil são as compostas por 65% soja e 35% hidrocarbonetos. Neste caso, a Eco Mix é a melhor opção. https://goo.gl/VUTSXT

      Uma das melhores marcas é a Candles Cience, que vende nos Estados Unidos, veja o link: https://goo.gl/8X8N5t

      Mas você encontra também a cera 100% soja no Ebay: https://goo.gl/Vsq7Jc o problema é que nem sempre eles entregam no Brasil.

      Espero ter lhe ajudado :)

    1. Oi Carolina, eu nunca vi isso. Você se refere a gordura vegetal culinária? Já vi velas feitas com óleo de coco, (que é um tipo de gordura vegetal), se for óleo de coco ou de damasco, pode usar sim, agora, se for gordura vegetal daquelas usadas para fritar pastel, eu não recomendo, pois nunca testei. Me passe o link deste vídeo, gostaria de ver.

      Obrigada :)

        1. Obrigada, pelo link. Assiti.

          Vamos lá;
          No vídeo fica claro que ele usa a gordura vegetal culinária hidrogenada, (a dele é da marca Primor), eu entrei no site da marca para ver a composição dessa gordura, mas não encontrei, aí fui no mercado e vi, basicamente é feita de: Óleos vegetais hidrogenados e antioxidantes: BHT e ácido cítrico.

          Acredito que os óleos vegetais descritos na composição sejam: Óleo de palma, canola/colza, girassol, soja, e/ou milho.
          O hidrogenado, significa que passou por um processo enorme de hidrogenação em condições de alta pressão e temperatura, que torna a gordura líquida em gordura sólida.

          O BHT ou di-terc-butil metil fenol ou hidroxitolueno butilado, é um aditivo alimentar e conservante, resumindo, ele faz com que o alimento não estrague rápido. Há estudos que comprovam que em algumas pessoas há dificuldade de metabolização do BHT pelo organismo, e dúvidas a respeito de ser ou não cancerígeno.

          Eu sei que:
          Se misturarmos no momento de derreter a parafina algumas gorduras, (coco, damasco, cacau e outras), obtemos uma vela menos dura, suavizamos a aparência, deixando com menos imperfeições e fixamos a essência, mas ao mesmo tempo a parafina derreterá mais rápido e dependendo da proporção entre parafina e gordura, teremos uma queima mais rápida.

          O Peter Paiva usa a gordura vegetal para que a parafina não fique tão dura quando estiver fria e sólida. Mas vale lembrar que isso só serve para velas que não serão desmoldadas, pois quando acesas, elas ficam líquidas muito rapidamente.

          Resumindo, pelo o que vi no vídeo dele, o “efeito” de usar a gordura vegetal culinária e qualquer outra gordura como; o óleo de coco, o óleo de damasco, manteiga de cacau e outras, é praticamente o mesmo. Exceto quando levamos em conta a composição e os componentes da gordura vegetal Primor. Além disso, se você comparar o preço dessas gorduras, verá que a gordura vegetal culinária é muito mais barata que a gordura de coco ou damasco e consequentemente muito mais fácil de encontrar no mercado.
          Tem que lembrar também, que a gordura Primor quase não tem cheiro, já a gordura de coco e damasco, tem o cheiro da fruta.
          Talvez seja por estes motivos que ele use e tenha indicado a gordura Primor.
          (PS. As dicas dele sobre os tipos de pavios são ótimas).

          Agora, eu, jamais usaria a gordura vegetal hidrogenada para fazer qualquer coisa, nem em velas e muito menos para comer, justamente por não concordar com o consumo de gorduras hidrogenadas, que são gorduras trans, eu leio o rótulo de tudo que consumo e estou sempre de olho nisso.
          Principalmente se a idéia for produzir uma vela de soja não poluente e vegana, pois mesmo a gordura hidrogenada não sendo derivada do petróleo e de animais, eu prefiro não usá-la.

          No final do meu post: Vela de cera de coco https://umdocedia.com.br/vela-de-cera-de-coco/, tem algumas outras dicas sobre misturas de ceras.
          Espero ter te ajudado.

          :)

          1. Super obrigada!!! Adorei sua análise!!
            Eu estou fazendo vela com cera de palma e tenho dificuldade de saber quantos ml de oleo de coco coloco no óleo essencial. E acho que as velas não ficam duras … pelo contrário..
            Obrigada mais uma vez!

          2. :) Imagina.

            Quanto a quantidade de óleo de coco x quantidade de cera, fica difícil de passar uma medita exata, pois cada cera tem uma composição diferente e cada mistura proporcionará um tipo diferente de vela.
            Eu sugiro sempre usar 1/3 de óleo de coco e 2/3 de cera para velas feitas em copos e que não serão desenformadas. Mas vale ir testando. Pois as vezes, essa proporção exala bastante o perfume da vela, mas ao mesmo tempo, faz com que ela dure menos e queime muito mais rápido.
            A cera de abelha, por exemplo, é super resistente e queima muito mais devagar do que a cera de soja. Outro exemplo é a parafina derivada do petróleo, ela é super dura e queima bem mais devagar. Isso porque cada cera contém hidrocarbonetos diferentes, uns mais inflamáveis e outros menos, isso determina não só a qualidade da vela como também sua duração.

  9. Oi bom dia.
    Faço vela com cera de soja óleo de coco e essencia.
    Mas a vela ao secar,,dentro do vidro, fica com uns pedaços parecendo suados,parece não muito rígidos. É normal? Tem alguma dica para fazer em vidros ? Ou é em função de ter uma alta quantidade de óleos?

    1. Oi Roberta,

      Você derreteu todas as ceras juntas? Misturou bem? Se alguns pedaços ficaram firmes e outros não, isso com certeza é sinal de pouco misturado.
      Agora, se toda a vela ficou mole, é sinal de que tem muita gordura. O ideal neste caso, seria diminuir a quantidade de óleo de coco. Não se esqueça que a essência e o corante também são oleosos.

      Dependendo da temperatura da região que você mora, e se sua vela for muito oleosa, ela irá sim ficar com essa aparência suada e mole. Quanto mais quente estiver o clima, mais chance de isso acontecer. Pra corrigir isso, só mesmo usando menos gordura na hora de produzir as velas.
      Faça um teste: Coloque sua vela dentro da geladeira de um dia para o outro. Se as partes moles ficarem mais firmes, certeza que é por causa do excesso de gordura.

      Espero ter te ajudado. Beijos.

  10. Oi, Carla!

    Seu site é realmente muito informativo.
    Poderia me tirar algumas dúvida?

    1 – Posso fazer velas de massagens com a cera mix de soja? (eu já testei a cera derretida e a temperatura dela é bem baixa, pois misturei com alguns óleos).

    2 – Na minha receita eu já misturo óleo vegetal para dar mais cremosidade e fixação de essência, quais óleos você indicaria para essa função? Estou procurando uma opção mais acessível.

    3 – Usando a cera mix de soja, ela pode ser vendida como ecofriendly, biodegradável ou algo parecido?

    4 – A cera de palma é parecida com a de soja? Em relação a fixação da essência e cremosidade?

    Desculpe a quantidade de perguntas, rs mas realmente estou com algumas dúvidas!

    Beijos!

    1. Oi Caroline, obrigada :)

      1- A cera mix de soja disponível no mercado Brasileiro possui de 20% à 50% de parafina que é um derivado do petróleo, totalmente bioacumulativo: Ou seja, o composto químico presente na parafina, irá se acumular na pele/organismo e a queima pode emitir gases poluentes, mas sempre num grau mínimo. Eu no seu lugar, compraria a cera de soja importada, que é 100% soja para a confecção de vela para massagem, ou cera de palma ou então usaria cera de abelha, (mas essa é mais dura e tem ponto de fusão à 62~65°C).

      2- Pode usar óleo de semente de uva, óleo de algodão, óleo de abacate e óleo de amêndoas, mas eles são fotossensíveis, ou seja: Podem sofrer alterações na cor se o produto final for exposto à luz.

      3- Acredito que não, pois: A cera Mix tem petróleo na composição. E para ser Eco-friendly, ela deveria vir de uma cadeia
      que cause menos impactos socio e ambientais. *

      4- A cera de soja, tem ponto de fusão à 50~55ºC, (a variação é por conta da quantidade de parafina que colocam na mistura), já a de palma à 57°C. Ou seja: A cera de palma é um pouco mais dura que a de soja, porém, se misturada com outros óleos, ela fica bem cremosa.

      Espero ter te ajudado. Beijos :)

      *O Departamento de Agricultura dos EUA levanta questões pertinentes sobre os malefícios que as velas de parafina podem causar no organismo. Conforme detalha, as velas de parafina (subproduto das refinarias de gás e petróleo) emitem tolueno e benzeno quando queimadas, elementos carcinógenos relacionados ao desenvolvimento de variados tipos de câncer, defeitos congênitos e asma. Além disso, o pavio é normalmente repleto de chumbo, responsável por danos severos ao cérebro e outras funções orgânicas. Visto aqui: https://www.greenme.com.br/morar/acessorios-e-decoracao/4869-velas-com-parafina/

  11. Bom dia minha duvida é sobre pavio, fiz alguns testes com cera de soja, em um copo de 8cm de diametro, com pavio comum parafinado, mas ficou uma bola só no meio e não derreteu por inteiro, tentei com dois pavio e saiu fumaça preta e o copo ficou com foliem preta…qual pavio devo usar pra ter uma queira uniforme ?

    1. Oi Francislaine,

      Se entendi bem, derreteu só no meio, né? Isso significa que a cera que você usou é bem dura, e num copo com 8cm de diâmetro, o pavio não foi suficiente para aquecer a vela toda, (sua cera de soja deve ter muita parafina na composição).

      Você juntou os dois pavios? Ou colocou-os separados e espalhados pelo copo?
      Fumaça preta, pode significar queima de agentes poluentes, como: Tolueno, benzeno ou chumbo. Eu sugiro que você faça seus próprios pavios.
      Compre barbante de algodão puro, mergulhe-os na cera derretida, deixe secar e use normalmente.

      Para resolver sua questão e obter uma queima mais uniforme, há duas opções:
      1 – Você pode misturar cerca de 20% de óleo de coco no total da sua cera e fazer a vela no copo, assim, você baixa o ponto de fusão das ceras e a queima ficará mais uniforme, porém, será mais rápida.
      2 – Ou, você pode sim usar dois pavios, ou até mais, mas precisa espalha-los no copo, (como nesta foto: https://umdocedia.com.br/vela-de-cera-de-carnauba/).

  12. Oi Carla,

    Tudo bem?

    Li em alguns comentários sobre a proporção utilizada para as essências, 20ml para essências fortes e 40ml para essências suaves a cada 500g de cera. No caso dos óleos essenciais, a proporção é a mesma?

    Desde já agradeço a atenção,

    Abs.

    1. Oi Mateus. Depende do óleo essencial. Alguns costumam ser bem mais fracos, mas outros são bem mais fortes na fragrância do que as essências. Eu sugiro que você use 60ml para cada 500g de cera, porém, como a essência é oleosa, você tem que lembrar de mudar a proporção de cera/gordura caso usar alguma na confecção das suas velas.

        1. Oi Andreza,

          Alguns óleos essenciais são bem mais fracos no perfume do que as essências (pois muitos não são puros e foram diluídos em outros óleos), já outros, são bem mais intensos na fragrância, mas todos eles perdem sua função terapêutica se adicionados na cera muito quente, ou se aquecidos acima dos 55°C. Além de serem muito caros. Então eu não vejo sentido em usá-los na confecção de velas com ponto de fusão alto, principalmente se a vela for de parafina ou conter parafina na mistura de ceras. Mas se mesmo assim, você desejar usá-los, pode adicionar 60ml dele puro para cada 500g de cera.

  13. Ola, eu estou fazendo velas com cera de coco e depois quando eu termino ela fica com aspecto suado no vidro. E quando eu faço nos suportes de alumínio, que são pequenos, na parte de cima fica com aspecto ressecado. Sabe o que pode ser?

    1. Oi Brenda, o aspecto suado deve ser por causa da quantidade de gordura que tem no composição da sua cera, ou na mistura de ceras que você está fazendo. Qual a proporção que você tem usado? Passe a mão nesse suado e veja se está oleoso, se estiver, é porque tem muita gordura na sua cera.
      Já o ressecado, podem ser várias coisas, ela fica rachada? Se sim, só na parte de cima? Velas rachadas, significam cera ressecada, ou com muita estearina. Mas é difícil afirmar sem saber a composição da sua vela. Outra coisa estranha, é ela ficar ressecada só na parte de cima, provavelmente está havendo decantação, tente misturar por mais tempo e despeje a cera no molde somente quando a mesma estiver bem morna e não muito quente.

  14. oi Carla, tudo bem?

    tenho usado uma mistura de cera de soja, coco e carnaúba, mas as vezes ao desinformar as velas estão rachando e dentro delas fica um espaço vazio, como se fosse um buraco de ar. você sabe me dizer se isso acontece por causa da retração do pavio?

    1. Oi Ana, tudo ótimo, e com você?

      Vela rachada pode ser sinal de ressecamento, tente adicionar um pouquinho de gordura de coco ou damasco. (Mas cuidado, se usar muito, a vela vai ficar muito mole e não dará pra desmoldar).
      Pode ser também o tipo de cera de soja que você está usando. Você trocou de fornecedor recentemente? A maioria das ceras de soja vendidas no Brasil tem parafina na composição, isso barateia o produto e os fornecedores não informam isso.
      Tente usar 5% de estearina na proporção de ceras. A estearina melhorará esse aspecto. Você precisa saber ainda, se a parafina que você usou, já veio com estearina, (é muito comum venderem assim). Estearina em excesso também faz a vela rachar. Outro ponto que deve ser observado, é que todos os demais ingredientes misturados à cera devem ser de base oleosa; o corante, as essências e qualquer outro aditivo que você desejar usar. Nunca use nada de base alcoólica ou de base aquosa.

      Essa retração que você comentou acontece bem em volta do pavio? Se sim, é por causa da parafina. Tem como corrigir e tentar evitar. Quando você for despejar as ceras no molde, tente deixá-la bem morna, quanto mais fria estiver a parafina, menos ela irá retrair no molde. Mas se mesmo assim ficar um buraco, basta completar com mais parafina e derreter um pouquinho em volta: https://www.youtube.com/watch?v=qYzqD-Q6VgM

      Veja:

      A cera de soja, tem ponto de fusão à 50~55ºC, (a variação é por conta da quantidade de parafina que colocam na mistura).
      A cera de coco tem ponto de fusão à 35°C.
      Já a de carnaúba tem um ponto de fusão à 78 graus Celsius.

      Ou seja: A cera de carnaúba é muito mais dura que a de soja, porém, se misturada com outros óleos, ela fica bem cremosa. Pode ser isso que tenha ressecado tanto a sua vela.
      Eu sugiro que você troque a carnaúba por cera de palma, que tem ponto de fusão à 57°C.

      Espero ter te ajudado :)

  15. Oi, Carla

    Estou procurando matéria prima para fazer uma vela 100% vegana, sabe me dizer qual pigmento e essência posso utilizar nesse caso? Não estou achando a composição dos produtos que vejo na internet…

    Obrigada. Adoro seu conteúdo.

    1. Oi Fernanda, :)

      Pra você ter certeza sobre a composição, o melhor é perguntar diretamente para o fabricante, mas já te adianto que inúmeras essências são de origem animal, ou que contém ingredientes provenientes animais, como o ambar gris, o almiscar e etc.
      Para os corantes, também é melhor perguntar diretamente para o fabricante, pois alguns pigmentos na cor vermelha, são provenientes de insetos.

      Uma essência para velas bem elaborada e de luxo é feita basicamente de óleos vegetais, notas de saída, de corpo e de fundo. (Esse tipo de essência, é bem cara, mas é super eficiente e de grande fixação). Já as essências mais comuns e que encontramos com facilidade, são base de óleo vegetal, óleos essenciais e notas de saída.

      Se você usar óleos essenciais proveniente de flores e plantas, como alecrim, camomila, baunilha e etc, essas muito provavelmente serão veganas, logo, você poderá usar sem problemas, mas há de se atentar a outras coisas também. Muitas especiarias são fruto de trabalho escravo ou infantil, então mais uma vez, você cairá num dilema ético. A baunilha por exemplo, é um dos produtos mais provenientes de trabalho escravo. Quase todas as essências com fundo doce, contém baunilha original na composição, (não a baunilha sintética) como; chocolate, coco, frutas vermelhas, chá, pêssego, nozes, e etc, logo, é bem provável que você acabe usando um produto não tão ético.
      O que eu te indico de verdade, é pesquisar muito e conhecer todos os produtos que você desejar usar. Saiba a composição, pesquise sobre a origem e se possível entenda a fundo essa cadeia de produção.

      Espero ter te ajudado. :)

      1. Olá Carla, tudo bem? Comecei a fazer velas em casa para abrir minha marca e comprei a cera 100% soja, vi vários vídeos e passo a passo, sempre diziam para colocar algum óleo vegetal ou gordura pois ela ficava muito rígida… o problema é que ela quase não exala o aroma das essências (próprias/oleosas mesmo) e após a queima ela cria grumos, bolas e fica bem feia.
        Pensei em comprar a de coco ou de palma e fazer metade metade ou alguma porcentagem de cada uma mas não sei por qual motivo isso acontece e não encontro resposta

        1. Oi Victoria,

          O perfume está exalando, mas deve ser tão pouco que fica praticamente imperceptível. Suba a quantidade de essência usada, troque a marca e crie composições de fragrâncias que tenham notas de saída, coração e fundo. (Leia mais aqui: https://umdocedia.com.br/como-criar-um-perfume-intenso-e-duradouro-para-sua-vela-de-cera-vegetal).

          Sobre a vela ficar com grumos. Isso é normal da cera de soja. Quando ela esquenta muito a cera “queima” e quando ela esfria muito rápido ocorre choque térmico. Isso pode ou não acarretar em imperfeições.
          Algumas misturas e essências também podem causar esses grumos, umas em mais intensidades e outros menos.

          A cera de coco é excelente, você vai amar trabalhar com ela. Se não quiser usá-la pura, faça na proporção de 60% coco + 30% cera de soja + 10% de cera de palma + essência.

          O ideal é usar 10% do peso da vela em essência, ou seja, para cada kg de cera, usa-se 100ml de essência. Mas se não estiver exalando, suba para 15%.

  16. Ola Carla!

    Meu nome é Barbara e moro nos USA. Recentemente estava no Brasil e comecei um projeto de velas junto com uma amiga. Meu tipo de vela nao é de pote, é mais como uma estrutura… Um corpo (@le.vastore é o instagram da loja do projeto caso vc queira entender melhor sobre o que estou tentando dizer).
    No Brasil, eu estava usando uma sera que se chamava “cera mix eco” mixada com 25% de estearina. A mistura estava sendo perfeita ate eu voltar para os USA e comprar a parafina pura de soja sem saber o quão oleoso isso poderia ser. O corpo da minha vela quando eu seguro parece manteiga de taooo oleoso. Estamos enfrentando um verão bem forte aqui, o que faz com que a vela comece a soar e derreter por ela mesma.
    Minha duvida é:
    Eu deveria devolver o produto e tentar um novo tipo (se sim, qual tipo vc me indicaria?)?
    Ou haveria uma forma de eu misturar ela com algo para endurecer e ficar sequinha como a que eu estava fazendo ai no BR?

    Obrigada <3 sua resposta será de grande ajuda!

    Tenha um bom dia!

    1. Oi Barbara,
      Que linda sua vela! Vi o instagram :)

      Realmente para vela desmoldada o ideal é usar uma cera bem dura, (cera de abelha, carnaúba), ou então usar parafina.
      A cera mix eco é uma mistura em maior parte de parafina com cera de soja (ou outra cera vegetal) e as vezes um pouco de estearina. Essa cera não é vegana, nem natural, afinal tem parafina que é um derivado do petróleo.

      A cera de soja pura é muito diferente das mistas e realmente você enfrentará problemas se quiser continuar com ela. Mas tem como “corrigir”. Você pode usá-la misturada com parafina na seguinte proporção: 60% de parafina + 30% cera de soja pura + 10% de estearina. Se ainda assim a sua vela ficar muito mole, basta adicionar mais parafina.

      Espero te ajudar :)

  17. Oi Carla, adorando a sua página e sua atenção as perguntas! :)

    Eu consegui uma cera de soja que diz ser 100% de soja.
    Adicionei gordura vegetal nela na proporção 1:3 e ela levantou umas bolhas esbranquiçadas por cima, ficando bem feia!

    Testei outras dosagens com menos gordura e também dosagens diferentes de essência e o mesmo problema continuou acontecendo.

    Fiz o mesmo teste com a cera Mix Eco (add gordura e essência) e ela ficou perfeita!

    O que será que eu posso estar fazendo de errado com a cera de soja?

    1. Oi Larissa,

      Pode ser a temperatura, choque térmico, incompatibilidade de gorduras ou excesso de óleo. Tente derreter a cera de soja (totalmente pura), e deixe solidificar. Veja como ela irá se comportar. Você também pode usar uma mistura de cera de arroz com essa sua cera de soja pura. Use mais arroz que soja, tipo: 2/3 + 1/3. E use óleo de soja com a cera de soja, (faça um teste com o seu óleo de cozinha comum).

      A cera Mix fica perfeita, pois tem parafina na mistura, que “estabiliza” as imperfeições da cera de soja.

    2. Larissa desculpa vir no seu comentario, sempre aprendo com os comentarios.
      A cera de soja pura sem parafina, é uma em escamas ? Ficou esbranquiçada que nem chocolate branco velho ? Pois se for a minha esta assim eu tbm comprei, achei em varios sites (rpk parafinas, emporio das velas, catarina velas) pedi laudo tecnico por email mas estou sem resposta…eu coloco o site pois se alguma delas me enviar o laudo eu volto compartilhar . mas se a Carla axar melhor não colocar sites eu entendo (me avisa s2 )…
      Fiz 100 gramas de cera e 10 gramas de oleo de coco e 10g de essencia e ela ficou rachada, fiz outra 100 gramas de cera e 20 gramas de oleo de coco e 10g de essencia e melhorou muito a aparencia.

      1. Oi Maria, vi que sua mensagem foi pra Larissa, mas resolvi responder, pois eu recebi muitos comentários de leitores falando dessa RPK Parafinas.
        Comprei todos os produtos vegetais deles na semana passada. Vou testar. No site fala que são puras, mas achei muito barato e duvidei logo de cara. Você escreveu que pediu o laudo e eles não mandaram… Outro indício de coisa “estranha”. Depois que usar as que comprei, volto aqui e te falo. Vai demorar umas semanas. Quero fazer uma experiencia ampla. Vou inclusive deixar as velas curando por vários dias antes de acender. Veremos…

        Beijos :)

        1. Carla ficarei ansiosa pela sua experiencia, Vou contar um pouco da minha.
          .
          Cera de soja ” ” rsrs, 100g + 20 g oleo parou de rachar, mas ela queima meio desigual e forma umas crostas esbranquiçadas. essencia eu coloco 20%,.
          .
          Cera de coco + arroz + palma (vi que é feita pela ponto quimica, empresa de um pesquisador quimico chamado anderson, eu cacei o cnpj hahaha, ele tambem é responsavel pela aprovação tecnica na solven (que faz parafinas) . Axei ela extremamente mole tendo que add a de palma pra endurecer.
          Ja a de palma não sei opinar.
          .
          Sobre o pavio , aquele link dos testes de pavio, ele diz que não precisa encerar, testei e realmente encerado ou não não vi diferença (um trabalho a menos pra mim) mas o cordão de algodao que comprei quando muito grande solta fumaça preta, em qualquer das 3 ceras. ja o pavio de parafina não soltou.
          .
          Pesquisei nos eua fornecedores, a titulo comparativo 5 kilos de cera soja pura da cargill convertidos da 93 reais , aprox 18 reais por kilo + taxa de importação + custos, aqui deveria custar em media 60,00 ou mais.
          .
          Desculpa deu falar muito é que realmente me empolguei hahahaha

          1. Oi Maria, amei seu comentário! hehehe, gosto de gente assim, empolgada :)

            As ceras que comprei chegaram e minhas primeiras impressões foram:

            A cera de soja deles é bem quebradiça mesmo e tem um cheiro bem adocicado. Vou usar pura e misturar com alguns óleos para comparar. Vou usar: Óleo de soja, óleo de algodão e gordura de coco + essência.

            A cera de coco não tem cheiro nenhum de coco, então provavelmente tenha mais cera de arroz na proporção do que palma e coco. Eu achei que ela é bastante oleosa, (isso é uma característica normal da cera de coco, mas to desconfiada que ela tem alguma outra gordura misturada). Quando eu for produzir, não vou adicionar óleo nenhum, (só o da essência; no máximo em 30ml para cada 500g da cera) e vou também fazer um teste misturando-a com a cera de soja. (Adorei saber que você descobriu o químico pelo cnpj, hahahah).

            A cera de palma que chegou, é bem cheirosa, é doce com um fundinho de óleo, (já sentiu cheiro de dendê? Então, tem um fundinho desse cheiro, o que é normal também, já que são a mesma matéria prima). Logo de cara, foi a que mais gostei. Parece ser bem quebradiça, mas achei bem seca, acho que vai ficar bom sendo misturada com a cera de coco deles. Vou tentar uma proporção de 80% + 20%.

            Depois volto para te contar os resultados.

            Já sobre o pavio, tem gente que gosta de usar o pavio com cobre, pois solta menos fumaça. Faça um teste também.
            Eu prefiro usar o algodão puro. Trançado São José de 3mm, mas meu vidro é largo, (tem quase 8cm de diâmetro).

            :**

          2. Oi Maria. Testei todas a ceras que chegaram. Vamos lá:

            Primeiro de tudo, como produzi: Derreti as ceras em banho-Maria, em panela de inox sem contato com a água. Contato somente com o vapor e sem deixar o vapor entrar na panela com a cera. Quando a água começava a criar bolhas no fundo, (sem ferver), eu desligava o fogo e colocava a cera para derreter somente no calor residual. A água chegava à 70 graus.
            Verti todas em copos com diâmetro de 7,5cm, pavio trançado de algodão com 3mm, sem banho.
            Clima do dia: 17 graus lá fora, 22 graus dentro da minha cozinha.

            Fiz:

            Cera de soja pura + 10% de essência oleosa. Para uma vela baixa de 2cm de altura. Resultado: Não rachou em cima, rachou levemente em baixo. Ficou brilhante e desgrudou do copo. Ficou com pequenas irregularidades e ondulações em cima.

            A mesma composição em uma vela com 5cm de altura: Rachou completamente, inclusive em cima. Desgrudou do copo e ficou opaca.
            Nas duas o cheiro foi bem fraco.

            Soja + palma (partes iguais) + 5% de essência oleosa: 3 cm de altura. Rachou levemente em baixo, ficou brilhante e soltou do copo. Não rachou em cima, mas apresentou pequenas ondulações.

            Soja + coco (partes iguais) + 5% de essência oleosa: 4cm de altura. Rachou horrivelmente, do topo até em baixo. Rachaduras bem mais largas e visíveis. O topo ficou bem irregular.

            40% soja + 20% palma + 20% coco + 10% óleo de algodão + 10% essência oleosa: 3cm de altura. Não rachou em baixo, mas apresentou irregularidades no topo.
            5cm de altura. Rachou completamente em baixo mas ficou com o topo regular.

            30% soja + 20% palma + 20% coco + 25% óleo de algodão + 5% essência oleosa: 4cm de altura. Ficou horrenda. Craquelou completamente por cima e rachou inteira nas laterais.

            Palma pura + 10% de essência oleosa: 2cm de altura. Rachou levemente, desgrudou do copo e ficou brilhante. O topo ficou bem liso, porém com leves estrias da rachadura.

            Coco + 10% de essência oleosa: 2cm de altura. O topo ficou liso e opaco com leves estrias. Mas não apresentou nenhuma rachadura. Porém as laterais da cera no copo ficaram com manchas do bege amarelado ao bege acinzentado.

            Palma + coco (partes iguais) + 10% de essência oleosa. 4cm de altura: Bem opaca em cima e lisa. Não desgrudou do vidro e não apresentou rachaduras feias ou significativas. (Está foi a mais bonita e a que apresentou melhor resultado).

            Em todas as velas, não ocorreu retração do pavio e nem buracos.

            Todas elas ficaram com o cheiro da essência bem fraco. E darei 1 semana de cura para todas antes de acender. (Adicionarei estes resultados depois).

      2. Ola, desculpa a intromissão mas achei muito pertinente sua duvida e gostaria de saber se eles ainda não mandaram o laudo, porque também me deparei com a mesmíssima situação.
        Você tentou a cera de soja do empório das velas ou somente do RPK? Ela è tão dura quanto?
        Gostaria de saber se a cera de soja, quanto mais dura significa que é mais pura?

        Obrigada!

        1. Oi Alessandra, não sei quanto à Maria, mas vou te passar o que aconteceu comigo.
          Eu não obtive o laudo técnico da RPK. E também nunca usei a cera do Empório das velas, então não poderia responder quanto à dureza.

          Mas no geral, a dureza da cera pode e não pode estar ligada à sua pureza. Vou explicar:

          Quando a cera é misturada à parafina ou à estearina ela acaba ficando bem dura e nada quebradiça, porém, ela também acaba ficando bem menos opaca e mais brilhante.

          Já a cera de soja pura, pode ser bem quebradiça e seca, como também pode ser bem oleosa. A variação é por conta do processo de fabricação. Como ela é uma cera natural e vegetal, acaba tendo bastante inconsistência de fabricante para fabricante. Mas uma coisa é certa, ela é sempre opaca e nunca brilhante.

  18. Oi Carla! Conheci seu conteúdo agora e já amei! Queria saber se você tem alguma sugestão que possa me ajudar… Comecei a produzir velas recentemente para vender, nas duas primeiras levas deu tudo certo, já na terceira todas as velas racharam, fiquei tão triste. Imagino, pelo que li aqui que seja por causa do frio, estava cerca de 12 graus no dia que produzi… Acontece que eu não queria vender as velas rachadas (acho que as pessoas não gostar, né?!), e também não queria perder toda produção. Você acha que tem salvação? Alguma sugestão do que fazer para as rachaduras sairem? Eu poderia até derreter de novo e reutilizar?

    1. Oi Camilla, desejo sucesso para você :)

      O melhor, é derreter a cera novamente. Pique a vela, tire o pavio e leve para derreter em banho-Maria. Cuidado com a temperatura! Não deixe a cera ficar muito quente.

  19. Oi Carla, boa noite.
    Estou lendo seu blog há dias – postagens e comentários – e adorando muito todo este conteúdo de qualidade e profundamente embasado. Aproveito para agradecer imensamente!
    Quero muito saber sobre sua experiência com a cera de soja da RPK, que deve estar borbulhando por aqui, por conta do preço acessível e diferenciado no mercado. Estava prestes a efetuar minha compra mas vou aguardar seu relato.
    Abraços!

  20. Boa tarde,

    Comecei a fazer velas artesanais, e comprei a cera de soja pura, porém quando solidificou ela rachou, e depois durante a queima, quando solidifica fica cheia de bolhas, um aspecto horrível!! Coloquei gordura vegetal hidrogenada, aconteceu a mesma coisa. Coloquei óleo de soja aconteceu a mesma coisa. E por fim, comprei cera de palma para testar junto. Eu posso usar cera de soja 40% + cera de palma 50% + óleo de girassol 10% de óleo? E derreter a mistura junto? Qual seria sua dica?

    1. Oi Leticia,

      Pode usar sim a cera de palma, mas faça um teste sem o acréscimo do óleo primeiro. Se não der certo, tente com cera de coco. Pode usar na proporção que você escreveu. 40% + 50% + 10% (deixe os 10% para a essência).

      Você usou essência? Se sim, lembre-se que ela também é oleosa e tem que entrar na conta da composição.

      :**

  21. Olá! Amei as suas dicas.

    Vou testar o óleo de coco para resolver a “cobertura” rachada da vela e também o pavio de algodão para uma queima melhor (estou com aquele problema de vela ressecada e que dá buraco, sabe? a queima não é uniforme, é só no meio). <3

    Posso tirar uma dúvida? Eu comprei o algodão trançado São José de 3mm para um copo de 8cm de diâmetro com cera de soja. Preciso comprar alguma base de metal específica para comportar esse pavio? Ou essa base de metal para pavio comum já resolve?

    Procurei outro tipo, mas naõ achei em lugar nenhum :(

    Obrigada pelas dicas!

    1. Oi Dreisse. Pode usar esse ilhós de metal comum no pavio sim. Inclusive é melhor usá-los. Já que se o pavio estiver sem este metal, o vidro pode estourar com o calor do fim da cera durante a queima.

  22. Queria compartilhar aqui uma tecnica que eu testei e deu certo, pra cera de soja ficar lisinha depois que endurece . (mas depois que queima ela fica horrorosa do mesmo jeito) quando for colocar ela no copo esperar que ela fique cremosa, pastosa, da um trabalhinho mas cmg deu certo. Carla comprei a cera mix, ela fica linda, ate depois que queima e endurece de novo fica linda. Eis que olhando a composição da minha voluspa me deparo com parafina, pesquisei diptyque tem parafina tambem. Ai a gente fica frustrada por não conseguir uma vela sedosa e não sabe o motivo. Xatiada hahaha

    1. Oi Maria. Essa técnica de deixar resfriar é ótima mesmo. Mas depois da queima não tem jeito, tem que aceitar as imperfeições…rs.
      Pois é! As marcas nos “enganam”. Perfeição com cera vegetal pura é muito difícil. Por isso eles colocam parafina, nem que seja um pouquinho…

  23. Olá boa noite! Primeiramente, parabéns pelo site.
    Gostaria de tirar uma dúvida, estou quebrando minha cabeça aqui na produção da vela perfeita. rs
    Comprei uma vela recentemente e ela era feitas de cera de soja com aspecto totalmente aveludada, quase que cremosa ao toque e com um cheiro perfeita.
    Comprei a parafina de soja, fiz adição de gordura vegetal e percebi que a essência ficava praticamente no fundo do pote (essência oleosa) acabei usando a base alcoólica, a mesma coisa. O que faço para deixar a vela com esse aspecto aveludada e que segure o cheiro e fique com essa piscina perfeita na hora da queima?! Estou errando em algo que não sei o que é.

    1. Oi André. Primeiro de tudo, só use a essência oleosa, pois a alcoólica evapora e não se mistura corretamente nas ceras.
      Outro ponto importante; só adicione a essência com a cera completamente derretida e mais para morna, se adicionar com a cera super quente, parte dela pode evaporar.

      Para a questão da queima perfeita com piscina. O melhor seria usar a cera de coco.
      Ou usar a cera mix com gordura vegetal. 50% de cada.

      Espero ter te ajudado. :)

  24. Boa tarde Carla, tudo bem? Conheci o seu blog hoje e adorei!

    Gostaria que voce me ajudasse se puder, voce sabe por que as velas descolam do copo de vidro? Como eu poderia resolver este problema?

    Ontem fiz uma vela usando 100g de parafina de soja (eco mix) + 50g de manteiga de cacau + 10ml de essência. Hoje a vela estava descolada do copo.

    Alem disso, existe um tempo “de cura” da vela antes que ela possa ser acesa?

    Obrigada!

    1. Oi Beatriz, tudo ótimo :)

      As velas descolam do copo por causa da retração da parafina ao se solidificar. Isso é normal e sempre irá acontecer. Não tem como corrigir completamente, mas tem como atenuar. Quanto mais gordurosa for a cera/parafina, menos ela irá retrair, então tente usar proporções iguais de parafina/cera e manteiga de cacau.

      Existe sim um tempo de cura para as velas. A cura é importante para estabilizar e garantir a durabilidade da queima.
      Antes de acender uma vela, é necessário que ela “descanse” por no mínimo 17~20 horas. Isso garante um produto estável, de belo acabamento e com queima uniforme. Mas se puder, deixe-a descansar por 2 dias.

      Espero ter te ajudado.

      1. Oi Carla,

        Deu super certo! Agora estamos ajustando as quantidades ja que a cera que encosta no pavio esta separando do restante da vela, mas ja esta muito melhor! Obrigada pelas dicas!!

    2. Boa tarde, Carla!

      Amei seu site já li todos os comentários. Estou tentando fazer uma vela de cera sem parafina em vidros de 6cm diâmetro e estou com problemas. Meus testes foram assim:

      1. 85% Cera coco (catarina velas) + 10% estearina + 5% essencia oleosa = ficou linda e aveludada, bom aroma apagada, aroma fraco acesa, bastante gordurosa mas formou a piscina derretida.

      2. 45% cera palma(rpk) + 45% cera soja(rpk) + 5% estearina + 5% essência oleosa = ficou bonita mas rachou, bom aroma apagada, aroma muito fraco acesa, muito dura e fez buraco no meio (pavio nao deu conta de derreter a cera).

      3. 45% Cera coco + 45% cera soja (rpk) + 5% estearina + 5% essência oleosa = ficou bonita, bom aroma apagada, aroma fraco acesa, ficou bem dura e fez buraco no meio (pavio nao deu conta de derreter a cera), ficou com aspecto horroroso depois de acesa com erupções esfareladas.

      4. 66% cera palma + 33% oleo de soja refinado (de cozinha marca Leve) + 5% essência oleosa = apagada ficou com cheiro muito ruim de óleo que nem dá vontade de acender, acesa ficou sem cheiro mas formou a piscina e não rachou.

      A vela que me pareceu ter dado mais certo foi a de coco (1), mas o aroma ficou muito fraco (testei duas marcas de essências), devo aumentar a porcentagem? Devo adicionar o que para ela ficar um pouco menos gordurosa?

      Não sei mais onde errar. Se tiver alguma dica de como posso usar a cera de soja e palma para que fiquem menos duras com algum oleo que nao seja caro (pensei em usar o Primor que comentaram aqui por nao ter cheiro). Qual seria a melhor proporção de oleo para a cera de palma e para a cera de soja? Alguma outra dica?

      Desculpa pelo tamanho do texto, mas não vou desistir tão cedo! Kkkk

      Muito obrigada!

      1. Oi Luiza, amei seus testes! Amei mais ainda que os compartilhou, obrigada ;).

        Pelos testes que já fiz, preferi também a vela com cera de coco. Ela é naturalmente bem oleosa, então não acho necessário adicionar mais nenhum óleo. Tente subir a dose da essência, acho que vai corrigir a questão do cheiro fraco, mas lembre-se que a essência é oleosa, logo, a vela ficará mais oleosa ainda. Que pavio você usou? Tente o algodão trançado de 2,5mm ou 3mm. Quanto mais quente for o calor do fogo, mais irá exalar o perfume da essência.
        Mas eu no seu lugar, não usaria a estearina. A menos que use uma “estearina natural” (tipo, gordura de cacau).

        Muitas das minhas leitoras usam a gordura Primor, elas amam o resultado. Eu nunca usei, inclusive estou pensando em testar, mas tenho “preconceito” com gordura trans e outras coisas que já escrevi nos outros comentários.
        Elas usam na proporção de 1/3 do peso da vela em gordura Primor.

        Uma outra leitora minha, a @loja.inspira (no Instagram) fez um teste com 1/3 cera de soja + 1/3 cera de palma + 1/3 óleo de girassol + essência + óleo essencial. Ela disse que o resultado foi muito bom.

        Faça seus teste e volte aqui para contar :)

        :**

  25. Boa tarde Carla,
    Suas dicas ´já me ajudaram muito. Mas queria tirar uma dúvida: Fiz uma vela misturando a cera eco mix e a gordura vegetal, numa proporção de 70% a 30% mais ou menos (conforme vi nos vídeos do Peter Paiva), na queima ela ficou linda e bem líquida, porém quando apaguei, toda a parte que estava líquida endureceu e ficou numa tonalidade mais escura do que o restante (parte de baixo que não chegou a derreter). Sabe qual o motivo disso acontecer?
    Outra questão, qual seria o melhor tipo de pavio para esse tipo de vela? Para que não produza fuligem no vidro e na superfície? Desde já, muito obrigada!

    1. Oi Bruna,

      Essa alteração na cor, eu acredito que seja por causa da alta temperatura da queima do pavio, eu te aconselho a deixar o mínimo de pavio possível, tipo 0,5cm. Isso também irá diminuir a fuligem.
      Mas pode ser também por causa da essência, talvez ela não tenha aguentado ser super aquecida. Tente trocar a essência.
      Outro ponto; quanto mais gordura tiver a sua mistura, mais chance tem da vela soltar fuligem durante a queima, tente diminuir a quantidade de gordura hidrogenada.
      Mais um ponto; a cera eco Mix é composta por parafina e ceras vegetais, a parafina é um derivado do petróleo, e também pode “soltar” fumaça preta durante a queima.

      Sobre o pavio, pode usar uma espessura de 3mm para um vidro com diâmetro de 8cm.

      Espero ter te ajudado, :**

      1. Olá Carla, sua página tem sido um achado divino!!!!
        Estou com um grande problema em relação ao cheiro na produção das minhas velas, elas simplesmente não exalam cheiro algum quando acesas :(
        Coloco 20% e as vezes até mais de essência abaixo de 60graus com a ajuda de um termômetro, e misturo bem, já fiz com a cera quase fria também. Quando ela está apagada o cheiro é maravilhoso, mas quando acesa chega a formar a piscininha, porém sem cheiro… Já deixei acesa por 4h seguidas e nada.
        Uso a cera mix eco, já tentei com ela somente e com a gordura vegetal 50%. Não consigo achar o erro, o que pode ser?

        1. Oi Renata, Obrigada, fico feliz que goste do conteúdo :)

          Sobre a sua vela, você está fazendo tudo certinho e mesmo assim não há cheiro nenhum, então a essência deve estar evaporando muito rápido durante a queima. Tente trocar a marca. Procure por uma marca importada e certifique-se de que seja essência para vela. Tem loja que vende a essência para sabonete dizendo que dá certo para velas, é verdade, funciona, mas não é a mesma coisa.

          :**

      2. Olá!
        Desculpe se estou mandando no ligar errado, não consegui escrever um comentário no campo certo rsrs

        Gostaria de saber sobre o tempo de cura da vela aromática. Pode me ajudar?

        Obrigada!
        Amando o site!!

        1. Oi Bianca,

          O tempo de cura depende da cera usada e do tipo de óleos/essência.
          De 2 dias á 1 semana é um tempo bom. Mas eu prefiro deixar a vela curando com tampa por umas 2 semanas antes de acender.

          :**

  26. Ola Boa Tarde, seu site sempre muito informativo! obrigada! estou começando a fazer velas agora e tenho tido um problema (que não achei respostas nos comentários à cima rs). Em algumas velas na hora de endurecer, a vela não endurece por completo e embaixo fica liquido, parecendo somente essência. Ficando metade debaixo da vela liquida e a metade de cima da vela totalmente dura, como deveria ser. Você saberia me ajudar? Saberia me informar o porque isso ocorre?

    1. Oi Thamara, obrigada :)

      Olha, eu acho que está ocorrendo essa separação, pois quando adicionamos muitos óleos e/ou essências oleosas na cera que não foi derretida completamente ou que foi derretida à uma temperatura muito baixa, esse óleo não consegue se fundir completamente à cera. Pode estar ocorrendo também o chamado “sangramento da fragrância”.
      Para evitar: Derreta sua cera até atingir o ponto exato de fusão. Adicione óleos ou a essência na cera derretida e misture por pelo menos 2 minutos, (tomando cuidado para não criar bolhas de ar).

      Você encontra uma solução e resposta mais completa nesta postagem: https://umdocedia.com.br/dicas-e-respostas-sobre-velas-guia-sobre-problemas-com-cera-de-soja/

      1. Olá Ana Luiza, vc conseguiu fazer dar certo a vela com a cera de soja? Pq seguimos.na tentativa a 15d e não dá certo, uma hora trinca, outra fica toda craqueada. Se deu certo pfv me passe suas dicas . Bj

        1. Oi, Patricia! Estou esperando chegar mais cera, pois a minha acabou… vou fazer os testes e, caso consiga, retorno aqui pra te falar! Boa sorte pra nós rsrs

  27. Oi, Carla! Primeiramente, obrigada por todas as excelentes informações!

    Fiquei com uma dúvida sobre a temperatura da cera ideal para que eu possa adicionar o óleo de coco e a essência para minha vela… poderia me ajudar? Obrigada, beijos!!

    1. Oi Ana Luisa, :)

      A temperatura ideal, é aquela chamada ponto de fusão. Cada cera tem a sua, e geralmente este dado encontra-se no laudo técnico, fornecido pelo fabricante ou vendedor. No caso da cera de soja pura, esta temperatura gira em torno dos 50 á 55 graus Celsius, mas já vi laudo técnico indicando 65 graus.
      Se você não tem o laudo técnico, o ideal, é que o derretimento da cera não passe dos 70 graus NUNCA. E você só adicione os outros óleos e essências quando a cera estiver completamente derretida.

      Espero ter te ajudado. Beijos.

      1. Oi, Carla!
        Sigo na tentativa de melhorar minha vela e, seguindo muitas dicas daqui, cheguei na seguinte proporção: cera de soja pura + 15% óleo de côco + 25% de essência oleosa.
        A vela ficou bem bonita e não rachou, mas sigo com dificuldades na exalação do perfume que ainda está fraca. Essa proporção de essência ainda estão baixa?

        Outro problema que surgiu foi que, na parede do vidro, surgiram algumas manchas como se fossem bolhas de ar. Ao redor de toda lateral. Achei estranho pois não despejei a cera muito quente e embrulhei o vidro com papel alumínio para que não resfriasse muito rápido… o que pode ter sido?

        Beijos e obrigada mais uma vez! ❤️

        1. Oi Ana Luisa,

          Olha, essas “manchas” na verdade não são manchas, elas são áreas onde a vela ficou grudada no vidro. E isto é indicativo sim de choque térmico ou diferença térmica na hora da vela esfriar, (ex. quando uma vela fica muito próxima da outra), mesmo que você tenha feito tudo certinho, as vezes uma pequena parte do vidro ficou ligeiramente mais quente ou fria do que a outra parte.

          Sobre a essência; a quantidade de 25% está boa, talvez o que esteja faltando, é você criar uma fragrância com boa fixação que tenha notas de saída, coração e fundo.

          Assim como qualquer fragrância, a composição para obter um perfume para velas que seja perceptível e duradouro, demanda estudo sobre as famílias olfativas.
          A fixação do aroma está mais ligada à “volatilização” da essência. Essências naturalmente oleosas, evaporam mais devagar que as essências alcoólicas e ou aquosas. Pois, a água e o álcool evaporam muito mais rápido do que o óleo. Exemplo: essências com cheiro cítrico, evaporam muito mais rápido do que as essências com perfume de âmbar, pois o âmbar é um tipo de gordura. Já as essências cítricas sintéticas são muitas vezes misturas de substâncias químicas alcoólicas que imitam o cheiro cítrico.

          Então se você quer uma “grande” fixação, tem que procurar por essências e extratos que sejam naturalmente oleosos, ou então, criar uma mistura de cheiros, com famílias olfativas que possua notas de saída, coração e fundo.

  28. Olá Carla!

    Li boa parte dos comentários e acredito não estar sendo redundante hehe.
    Dúvidas: trabalho com velas com base de concreto e utilizo molde de cano de pvc. Uso cera mix eco da Solven, temperatura entre 60 e 70º e algumas peças saem com pequenas bolhas na lateral, já tentei dar batidinhas no molde enquanto a cera está líquida, já tentei mexer com palito dentro do molde logo após inserir a cera, tento derramar sempre devagar mas a cada 10 peças pelo menos 5 tem esse defeito. Como o molde é de pvc não posso esquentar com maçarico como é feito nos moldes de latão. Enfim, o que posso fazer? Hoje experimentei misturar 10% de gordura vegetal, mas ainda não desenformei.

    Outra questão é com relação à velas amareladas poucos dias após fazê-las. É resultado da essência? Temperatura? Não acontece com todas e vale ressaltar que não deixo expostas à luz do sol. Pigmento branco pode resolver?

    1. Oi Bruna,

      Olha, as bolinhas só podem ser por causa do ar mesmo, e acho que deve ser ar preso na sua base de concreto. Eu já fiz algumas peças com cimento, (não fiz velas, fiz potes, vasos e tal…) e apesar de serem bem duros, o concreto é poroso, já reparou que quando você joga água numa peça seca de concreto, ela absorve um pouco dessa água? Então, eu acredito que acontece parecido quando você despeja a cera quente e líquida. Parte dos óleos devem penetrar na base de concreto, e o ar que está “preso” nessa base é trocado pela cera que acaba escapando pela área mais fácil, onde a cera ainda está líquida e quente. Como a bolha de ar é muito pequena, esse ar preso ali esquenta, e como um balão, este ar sobe.
      Me diga se você concorda com essa minha teoria acima, hehehe.
      E acho que se esta teoria estiver certa, quando você bater no molde, só irá piorar e criar mais bolhas.

      Já sobre as velas amareladas, só pode ser “culpa” da essência, (vou descartar a possibilidade de ser a temperatura, pois você disse que não passa dos 70 graus).
      O pigmento branco pode ajudar, mas se a causa forem as essências, então não tem jeito. Com o tempo vai amarelar também, mesmo usando o pigmento branco.
      Só acho estranho não acontecer com todas as velas. Se a composição for a mesma, a marca for a mesma, a essência for a mesma e a leva de produção também, então todas deveriam amarelar. Já pensou que pode ser a panela que você utiliza?
      Faça um teste. Te sugiro derreter sua cera numa panela de vidro, a panela de vidro é a única que não libera absolutamente nada nos ingredientes. Mas cuidado! Ela esquenta muito.

      1. Olha, nunca tinha pensado nessa teoria hehe… vou experimentar fazer uma base de cera primeiro.

        Outra dúvida que me ocorreu.. as velas que ficaram com defeito, e algumas com pouco perfume, que eu derreterei novamente, devo adicionar novamente a essência? Ou ficará uma cera muito oleosa?

        1. Oi Bruna,

          Assim que você re-derreter uma vela com essência, parte do perfume vai evaporar, então tem sim que adicionar mais. Porém, não adicione muito. Óleo em excesso irá prejudicar sua vela. Tente usar no máximo metade da quantidade que havia usado antes.

  29. Boa tarde, Carla! Achei seu site e não consigo parar de ler… suas dicas são incríveis! Fiquei super interessada em fazer minhas próprias velas também. Fui pesquisar cera vegetal de soja, porém uma loja brasileira indicou a mistura com outro tipo de cera vegetal (palma) e óleo de girassol para não craquelar e rachar; acho que é por que não é pura, certo? Pois na sua receita, você conseguiu fazer a vela somente com a cera de soja…

    1. Oi Jessica, fico muito feliz :), obrigada.

      A cera de soja é bem difícil de trabalhar, se você errar a temperatura do derretimento em um grau acima já era, ela ficará cheia de grumos sim, e se o dia estiver muito frio, ou se a vela endurecer muito rápido, vai craquelar.
      Então a cera de soja é para os experientes com ceras vegetais.

      Essa loja deve estar vendendo a cera de soja pura sim, ela indica esta mistura, pois facilita a confecção e melhora o acabamento da vela pronta.
      Mas sendo bem sincera, não compre a cera de soja não. Compre a cera de coco T2. Ela é bem mais fácil de manipular, fica com acabamento bem lindo e é menos “fresca e chata” que a cera de soja…rs

      No meu instagram, eu coloquei uma sequencia de stories fixos numa aba chamada ‘ceras vegetais’. Lá tem um pequeno teste com as ceras nacionais. Dê uma olhada antes de comprar a sua.

  30. olá, carla!

    primeiramente, muito obrigada por essas dicas absolutamente divinas.

    estou começando a fazer velas agora e estou testando algumas alternativas. eu comprei a cera de soja da RPK e as primeiras velas fiz com cera de soja pura e óleos essenciais (6% do total de cera). elas ficaram horrendas. muito duras, a cera subiu na região do pavio, criarem-se bolas que se desgrudaram da cera principal após o esfriamento. (vi tanto vídeos no youtube que fazem soar tão banal a produção com cera de soja que eu comecei a achar que o problema era eu – até passar o dia lendo a sua sessão de comentários).

    eu então misturei a cera de soja com óleo de côco, numa proporção de 10% e com 4% de óleo essencial. ficou melhor que as outras mas ainda péssima. uma das velas subiu muito na região do pavio e a outra, criou uma bola grande ao redor do pavio, e desfarelando pra caramba.

    fiquei pensando se essa reação ao redor do pavio tem a ver com eu já ter comprado ele parafinado. talvez seja alguma espécie de choque térmico não sei… o que você acha disso?

    você sugere mudar de cera ou alguma outra combinação que possa ser melhor ( 80%soja, 20%coco, mais o´leos talvez?)

    1. Oi Malu, obrigada :)

      Pois é, a cera de soja é difícil mesmo de trabalhar.
      Ela sofre muito com choque térmico, então tem que ser derretida com o máximo de cuidado possível, controlando a temperatura, a adição dos aditivos e o envase nos vidros.

      Se no seu teste com o óleo de coco você fez duas velas e uma delas subiu e a outra ficou com a bolha, então com certeza isso significa ar na cera. Em algum momento entre a hora que você mexeu até a hora de despejar a cera líquida no potinho, deve ter entrado ar, aí criou essa bolha quente que subiu, (como um balão), e tentou sair por cima justamente onde está o pavio, que é a área mais fácil pra ela.
      Pode ser choque térmico também. Se os potes estavam muito frios ou sobre uma pancada fria.

      Tente fazer com 40% soja + 60% cera de coco. ( A cera de coco T2 é muito boa e fácil de trabalhar).
      Ou 40% soja + 40% óleo de coco ou gordura hidrogenada + 20% de parafina ou cera de palma.

  31. Olá!!
    Parabéns pelo conteúdo, muito melhor do que os cursos que tenho feito. Tenho uma dúvida sobre o corante. Minhas velas são 50% soja e 50% parafina e uso anilina. Dissolvo bem o corante, mas quando elas secam, depois de algumas horas, surgem algumas machas mais escuras. Você sabe dizer o que causa isso, por favor?

    Obrigada!!
    Abraços.

    1. Obrigada, Amanda :)

      As manchas aparecem rentes ao vidro? Se sim, provavelmente não são manchas, e sim áreas onde a cera ao se resfriar, retraiu e “descolou” do vidro. Geralmente acontece nos pontos onde a cera esfriou muito rápido. Aí fica essa “cara” de mancha escura. Dê uma lida aqui pra ver se é algum desses problemas: https://umdocedia.com.br/dicas-e-respostas-sobre-velas-guia-sobre-problemas-com-cera-de-soja/

      Agora, se estão aparecendo no topo da vela, então talvez sejam cristais da cera que ficaram expostas ao ar livre e sofreram reação fotossensível.

      :**

  32. Carla e Natalia,

    Eu uso o óleo de coco com a cera de soja e gosto muito do resultado em relação ao perfume, tanto o lançamento a frio quanto a quente fica muito bom. Mas nunca usei o de damasco, qual é a proporção que usa entre esses óleos na cera de soja?

    1. Oi Fabiana,

      A quantidade vai depender do resultado que você quer durante a queima, mas se você usa aquele óleo de coco que é bem líquido, então pode usar a mesma quantidade que você está acostumada em óleo de damasco.

  33. Olá!
    Eu vou começar a fazer velas com cera de soja e tenho imensas dúvidas em relação à produção gostaria imenso que me ajuda-se!!
    – Quando eu derreto a vela em banho maria que temperatura ela deve chegar para eu puder apagar o fogo e em que momento exato eu coloco a essência para que não corra o risco de evaporar?
    – Quando fala em aquecer os frascos para colocar as velas em que temperatura eles tem de estar? Por exemplo 180º no forno durante 10min. e depois retira se e derramamos a vela?
    – Os meus frascos levam mais ou menos 200g de vela quanto de essência teria que colocar, quantas gotas?
    – Existe problema em usar copos de vidro de bebida? Existe alguma regra com a grossura ou algo parecido?
    – Por exemplo eu tenho essência de maracujá, lavanda, baunilha, Jasmim e Flor de Lotus. Existe alguma diferença entre elas ou são trabalhadas do mesmo jeito? Do gênero ao colocar junto com a cera ou algo assim.

    Espero ter me explicado bem!

    Agradeço pelas suas dicas são muito boas, sucesso!

    1. Oi Ana,

      Depende da cera, mas no geral, ela não deve passar dos 60 graus durante o derretimento. O fogo você apaga antes da água começar a ferver, (se a água ferver, significa que chegou nos 100 graus, e a cera vai passar dos 60). Sabe quando a água começa a apresentar pequenas bolhas no fundo da panela? Então, nessa hora pode desligar o fogo e terminar de derreter a cera no calor residual.

      Não tem temperatura exata para os frascos, mas eles nunca devem estar mais quentes que a cera. O ideal é que estejam na mesma temperatura da cera. Se a cera está á 50 graus, os frascos devem estar também. (Se o mínimo do teu forno for 150~180, use-o com a porta aberta).

      Se você for usar essência sintética, use no máxima 10% do peso. Se for usar óleo essencial, use no máximo 6%.
      10% de 200ml, são 20ml. 6% de 200ml, são 12ml. Cada gota tem cerca de 0,05mL, ou seja, 1 mL tem 20 gotas. Respectivamente: 400 gotas e 240 gotas.

      Pode usar copos de vidro de bebidas, mas precisam ser vidros grossos e de boca larga. Tipo copo de whisky. Quanto mais calor a chama da sua vela produzir, mais risco de estourar o copo.

      Toda essência é diferente. Algumas podem levar compostos químicos iguais ou parecidos, (os compostos são as substâncias aromáticas). Possuem hidrocarbonetos e compostos carbonílicos. Cada uma têm seu próprio ponto de volatilização e combustão. As essências são sempre substâncias sintéticas, produzidas em laboratório.
      Como cada essência evapora em temperaturas diferentes, o ideal, é adicioná-las na cera respeitando a volatilização de cada.
      Mas nada impede você de colocá-las todas juntas, o único ponto negativo, é que pode ser que você acabe perdendo parte da fragrância. (O que você não deve nunca, é adicioná-las antes da cera estar completamente derretida).

      :)

  34. Olá, Carla! Amo seus post e sua disponibilidade em nos ajudar! Estou começando a confeccionar velas. Comprei a cera de soja para usa-la em um blend com gordura vegetal (50%) e 10% de essência; mas os resultados não têm sido bons. Após a queima a vela fica cheia de grumos e com uma aparência horrível. Também tenho a impressão que essa mistura tem me prejudicado a acertar no pavio. Usei um pavio grosso num copo de whisky e formou túnel. Depois tentei com dois pavios e mesmo assim não consegui formar a piscininha.
    Estou pensando em comprar cera de coco ou de palma para usar junto com a de soja. O que você me recomenda? (por enquanto vou tentar um teste com a de coco pois não estou achando a de palma). Posteriormente estou pensando em trabalhar só com a de coco, pois parece ser mais fácil de acertar. Desde já agradeço. Beijos!!

    1. Oi Mariana,

      É normal o topo da vela com cera de soja ficar com alguns grumos, isso ocorre por conta da temperatura elevada da queima do pavio e por conta do resfriamento após a queima. E algumas misturas com a essência também podem agravar mais ainda a formação desses grumos.
      A cera de coco é excelente, você vai adorar trabalhar com ela.
      O pavio que você usou foi o de 3mm? Se sim, deveria ter formado a piscina completa. Mas lembre, pra formar a piscina, você precisa deixar a vela queimando por umas 3 horas seguidas.
      :**

  35. Ola, boa tarde!! Em qual momento da fabricacao da vela eu devo adicionar a estearina caso precise que a vela fique mais dura? A estearina prejudica a vela em algum sentido?

    Obrigada desde ja

    1. Oi Ana,
      Pode adicionar a estearina junto ou depois que a cera estiver completamente derretida.
      A estearina vegetal não vai prejudicar em nada. Mas vai alterar levemente a queima e dependendo de qual cera você usar, a vela pode acabar rachando com mais facilidade.

  36. Oiie!! Amei seu conteúdo, estão me ajudando muito nos próximos testes que vou realizar aqui, seu trabalho nessa pagina é importante e necessário! <3 muita luz na sua vida!!!

    Gostaria de tirar uma dúvida contigo, posso substituir a gordura vegetal por estearina de palma nas minhas velas que são feitas com cera de palma? (e agora vou testar a sua dica palma + soja)
    A gordura vegetal está cara e difícil de ser encontrada, por isso estou buscando por uma alternativa mais barata e boa para substituir elas! Agradeço por já ter me ajudado muito com o post e com os comentários! <3

    1. Oi Luiza, obrigada <3

      A estearia tem a função de "endurecer/cristalizar/estabilizar a cera e ajudar no desmolde" da vela, já a gordura hidrogenada tem a função de "amolecer/deixar mais emoliente" então uma não pode ser trocada pela outra, nem usadas na mesma proporção. Pois a estearina, deve ser usada somente na proporção de 5%, já a gordura, pode ser usada até no máximo 50% (dependendo da cera).

      O que você pode fazer, é substituir a gordura hidrogenada por cera de coco T2, (inclusive, até fica melhor), mas isso, se sua vela for em potes, se for vela desmoldada muda tudo.
      Coisas que podem substituir a gordura hidrogenada: Toda e qualquer outra gordura, óleo ou manteigas vegetais.

      :**

  37. Oi, por favor pode me tirar uma dúvida?
    Eu fiz vários testes com cera de soja pura, com gordura, com azeita, porém todas deram erradas. Após a primeira queima, a vela fica toda “embolada” quando seca realmente várias bolas enormes (e não apenas grumos). Eu segui todos os passos, temperatura, esquentei os vidros, fiz tudo, e nada adiantou. Agora vou tentar com a ecomix, mas o que pode ser?
    Gratidão!

    1. Oi Linda, você tentou fazer uma vela usando apenas a cera, sem essência? Se ela não “pipocou” sem a essência, então provavelmente ocorreu reação química nas velas que você usou essência.

      Uma mistura boa pra cera de soja é: 50% cera de palma e 50% cera de soja.
      Ou: 50% de parafina e 50% cera de soja. (A eco Mix é exatamente assim).

    1. Oi Linda,

      Se usar a cera completamente pura, ela dá certo sim. Só que se a vela for muito grande, a chance de trincar é maior. Se você derreter a cera num dia muito frio e deixar esfriar muito rapidamente, ela também vai trincar. Se aquecer muito, ocorre o mesmo.
      E dependendo do tipo de essência que você usar, pode ocorrer mudança química na cera e ela acabar “pipocando” na superfície.
      Soja pura com 10% de essência não exala muito e nem faz piscina se o dia estiver frio.
      Te aconselho à fazer testes.

  38. Ola!Obrigada por suas dicas e modo de ensinar.Estou com um grande porblema na queima.Primeiro gostaria de saber depois que a vela esta pronta, quanto tempo de cura para poder acende-la.SEgundo, meu copo de vidro tem 7 de diametro e nao consigo achar um pavio que queime por igual.Uso parafina eco mix e gordura vegetal, e mesmo assim ja testei varios pavios.Me de um conselho,por favor.E realmente os pavios precisam ser encerados:

    1. Oi Larissa, :)

      A cura depende do tipo de cera. Como você está usando a eco Mix, (que tem parafina na composição), a cura da sua vela pode ser de 17 horas até 2 dias. (Você quem escolhe, mas quanto mais oleosa estiver sua cera, mais tempo de cura é necessário, mas lembre-se, isso não é uma regra).

      O pavio não precisa ser encerado. Qualquer fio de algodão puro serve.
      Eu não sei que tipo de queima você deseja. É a piscina? Se sim, troque seu pavio pelo fio de algodão trançado de 3mm da marca São José.

  39. Oi, Carla! Boa noite. Só uma curiosidade. Você prefere a cera de soja (mesmo a eco mix) do que a cera de coco? Vejo muita preferência pela cera de coco mas eu usei e não gostei tanto da aparência

    1. Oi Ana,

      Se for pra fazer velas desmoldadas, eu prefiro a Eco Mix.
      Se for pra fazer uma vela de recipiente (rápida e sem trabalho de ter que fazer blends de ceras), aí eu prefiro a de coco T2 que já vem pronta, (arroz, palma e coco).
      Agora, eu gosto mesmo é da mistura de ceras; soja + palma ou coco T2 + palma, ou então a cera de abelha pura. (Eu geralmente separo um dia para me dedicar e tenho tempo pra fazer).
      Já aconteceu de eu decidir de última hora e incrementar um presente pra uma amiga, (bem no dia que ia presenteá-la, resolvi que ia incluir um kit de velas). Aí usei a de coco, que nem tem que “pensar em nada”; só derrete, mistura a essência e envasa…

Deixe uma resposta para Carla Antoni Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!
%d blogueiros gostam disto: