Como transformar um quarto simples em quarto de revista

Quem ja passou por vitrines em lojas de cama, mesa e banho e não sonhou com um quarto aconchegante, uma cama super arrumada, cheia de camadas e repleta de almofadas?

Pode parecer distante ou um tanto impossível (e caríssimo), ter um quarto assim, mas com as facilidades e criatividade sem fim dos dias de hoje e as inúmeras lojas físicas e on-line com muitas ofertas, um quarto de revista é super possível.


Use:

Inúmeras almofadas, móveis de cabeceira, recamiers para o beiral, quadros e uma roupa de cama especial.

Espelhos redondos por menos de 200 reais, Riachuelo, Mobly e Tok & Stok.
Quadro grande por menos de 250 reais: Mobly e Tok & Stok.
Tapete por menos de 200 reais: Leroy Merlin e Etna.
Cobertores e mantas por menos de 180 reais: Zelo e Santista.
Kit com lençol, virol e fronhas por menos de 140 reais: Zelo, Niazi e Sua Casa Shop.
Cobre-leito por menos de 150 reais: Feira das Toalhas e Madeira Madeira.
Almofadas e capas por menos de 25 reais: Leroy Merlin e Etna.
Bancos, baús e recamiers por menos de 300 reais: Mobly e Americanas.
Cestos por menos de 100 reais: Madeira Madeira, Camicado e Riachuelo.


Montagem:

– Defina um ponto de partida para o seu projeto, por exemplo; um tapete que você goste, uma almofada, um quadro ou um papel de parede, e use-o como inspiração. (Neste caso, o ponto de partida foi um tapete já existente no quarto).


– Agora, olhando para o item do ponto de partida, escolha uma cartela de cores e trabalhe com ela.
– Baseada pela cartela de cores, escolha a roupa de cama seguindo a paleta,
– Para um quarto verdadeiramente aconchegante, use a roupa de cama *completa: Lençol, virol, fronhas, capas e almofadas, cobertor, colcha/manta, cobre-leito, edredom e/ou duvet.
– Para uma cama de casal, use no mínimo 2 travesseiros e 4 almofadas,


– Misture padrões, texturas e estampas. Use almofadas com um fundo mais escuro e almofadas mais claras para criar um pouco de profundidade na cabeceira,
– Comece acomodando primeiros os travesseiros e almofadas maiores, em seguida, sobreponha os menores.
– Crie um ponto focal para os olhos, posicione e centralize um quadro logo acima da cabeceira,
– Prenda luminárias ou abajours,


– Nas mesas laterais, disponha poucos itens; 1 único vaso, 1 porta retrato, 1 despertador, 1 livro ou 1 vela, assim o quarto sempre parecerá arrumado. (Mas se você não dispensa uma “baguncinha”; carregadores, hidratante, vendas para os olhos e etc, então esconda-os nas gavetas),
– Complete adicionando um recamier, baú ou um banco simples aos pés da cama,


– Se seu quarto não comporta um recamier, opte por uma cadeira encostada em um dos cantos da parede,
– Se ainda sim, não cabe uma cadeira, use itens decorativos que sejam funcionais; espelhos, baús, cestos e etc.
– Evite eletrodomésticos e eletrônicos, (incluo aqui telefones e TVs), eles são estressantes, e irradiam luzes que atrapalham o sono.

*Para elucidar:

Lençol é a peça de algodão, linho, seda ou de qualquer outra fibra leve e suave, com ou sem elástico usado para forrar o colchão.

Virol é uma peça muito parecida com o lençol, porém sem elástico que pode ter ou não uma borda decorada e que é usado para cobrir a cama e proteger a pele do cobertor.

Fronhas são uma espécie de capas feitas comumente do mesmo material do virol e que envolvem os travesseiros. (As melhores são produzidas com seda, pois diferentemente da fibra de algodão, a seda não absorve a hidratação do cabelo, causam menos atrito durante a noite e resultando em menos frizz).

Cobertor é uma peça muito antiga e pesada, feita muitas vezes de lãs grossas ou qualquer outro material felpudo, usada por cima do virol durante o sono para manter o corpo aquecido.

Edredom, bem mais moderno que o cobertor, ele é acolchoado com plumas e ou fibras sintéticas ou naturais, usado como cobertor em noites extremamente frias.

Colcha, nada mais é do que outro tipo de cobertor, porém mais leve e mais fino, que muitas vezes pode ser usado como manta.

Manta é uma coberta bem fina e felpuda usada para agasalhar os pés ou cobrir o corpo e que se estende geralmente aos pés da cama como decoração, (antigamente, ela era usada sobre o corpo quando mocinhas e mocinhos da aristocracia liam seus livros preferidos sentadas ao pé da lareira em seus quartos).

Cobre-leito, é uma colcha bordada e/ou decorada, que se estende sobre a cama, e que era muito usado antigamente para decorar e proteger os lençóis da poeira.

Duvet, antepassado Europeu do edredom, é uma espécie de saco de dormir, macio e preenchido com penugem de aves, que surgiu no norte rural com o intuito de isolar a temperatura do corpo em países de frio intenso e para reduzir a complexidade de fazer uma cama completa, (como exigia os “mandamentos” da época), atualmente, os duvets são preenchidos com fibras naturais ou artificiais.


Pronto! Com esses conhecimentos você já pode ter uma cama linda e bem montada, com muitas almofadas aconchegantes e com cara de vitrine de uma loja de cama, mesa e banho.

Projeto: Jenni do I SPY DIY | Roupas de cama: Spoonflower

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: