Quais roupas você precisa levar para a sua primeira viagem de inverno pelos países do hemisfério Norte ou Alpes de qualquer lugar do mundo?

Esta é uma das questões que mais recebo em todas as vezes que me perguntam sobre viagens. Eu já contei que costumo viajar para fora do Brasil sempre no alto inverno do país que escolhi como destino. E as vantagens são imensas: As multidões são bem menores, os preços são mais baixos e eu amo uma paisagem branquinha de neve.

Então neste post, darei algumas dicas de peças de roupas e coisas que você deve levar em consideração na hora de montar a mala de um adulto ou um adolescente que irá enfrentar temperaturas encontradas nos países acima da linha do trópico de Câncer ou para os Alpes no hemisfério Sul.

Notas:

Aqui eu irei separar as peças necessárias para o inverno em uma viagem urbana, levando em conta as minhas experiências e a minha sensibilidade/resistência ao frio. (Lembre que isso é relativo, o que é ótimo pra mim, talvez não seja para você).

Se você for fazer trilha ou praticar esportes na neve, veja posts mais completos do que o meu.

Se você for visitar o Círculo Polar Ártico ou o Antártico saiba que este post não serve para você.


O que levar em conta:

Sua tolerância ao frio deve ser levada em conta. Mas não subestime as temperaturas locais. Lembre-se que 5 graus à menos do que você está acostumado, faz muita diferença numa viagem em que você passará o tempo todo exposto ao vento gelado.

Ficar o dia todo andando pelas ruas em uma temperatura à 20 graus Celsius é muito diferente do que ficar em uma temperatura à 15°C.

Veneza -1°C em Março de 2018.
Londres 6°C em Fevereiro de 2020.

O que saber:

Descubra a temperatura média do país que irá visitar nos dias em que você estará lá.

Para saber a média histórica de temperatura de qualquer lugar do mundo, visite este site. Siga esta sequência na sua pesquisa: País – Estado – Cidade – Panorama mensal – Ano.

Saiba que além da temperatura média, você deverá levar em conta a sensação térmica. Que diferi da temperatura real em vários graus por conta da umidade, a densidade e a velocidade do vento. Ou seja; se estará nevando, chovendo, ventando, tempo nublado, céu aberto com sol e/ou etc. (Link de um site muito legal para saber como se calcula a sensação térmica).

Quando passei pela China em Fevereiro de 2019.
Meu marido 2 dias depois no Japão.

– Pense numa mala funcional, onde todas as peças combinem entre si.
– Prefira cores escuras e/ou neutras.
– Não perca espaço na mala com roupas de verão achando que terá um dia mais quente, pois isso não irá acontecer. (Chinelo, sandalha, regatas, shorts, nada disso será útil).
– Leve uma capa de chuva ou separe um casaco impermeável. (Existem capas de chuva descartáveis que não ocupam espaço nenhum na mala e custam pouquíssimos reais, aqui e ainda tem as dobráveis não descartáveis, excelentes para um dia de chuva mais forte, aqui).


O que deve entrar na mala de inverno:

– Blusa básica em algodão,
– Blusa e calça segunda pele,
– Blusa básica de tricot ou lã,
– Casaco pesado,
– Calça convencional,
– Botas e meias,
– Cachecol e golas,
– Luvas,
– Gorros chapéus e/ou protetor de orelhas,
– Hidratante labial e facial,
– Óculos de sol,
– + todo aquele item imprescindível para qualquer outra viagem; (roupa de baixo, cosméticos, remédios e etc).

Vista-se em camadas:

– Comece com uma blusinha básica em algodão, (é ela que irá ficar em contato direto com sua pele),
– Por cima, vista a segunda pele,
– Depois coloque uma blusa de lã ou malha de tricot,
– Na parte de baixo, coloque a calça segunda pele,
– Depois, vista as meias,
– Por cima, vista sua calça jeans ou qualquer outra que goste de usar,
– Nos pés, calce sua bota,
– Vista o casaco,
– Por fim, coloque as luvas, o cachecol e o gorro,
– Não esqueça do óculos e do protetor labial.

Minha cunhada, minha sogra e eu protegidas do frio Londrino em Fevereiro de 2020.

Proteja a pele e os olhos:

– Separe um espaço na mala para um hidratante muito potente, pois além do vento gelado e o banho extremamente quente, ainda há que se atentar à água dos países Europeus que são cheias de calcário, que resseca mais ainda a pele,
– Use protetor labial e protetor facial o tempo todo,
– Use óculos de sol em dias nublados ou com neve.


Qual segunda pele comprar:

De 15 á 10 graus:

– Use uma segunda pele flanelada, aqui ou aqui.

De 10 á 5 graus:

– Use uma térmica grossa e/ou de plush por dentro, aqui.

Abaixo de 5 graus:

– Prefira uma segunda pele de lã, acima de 400 fios, aqui.


Qual casaco escolher:

Pode ser de lã batida, sintético e até de couro, o importante é ele ser semi ou totalmente impermeável, ser forrado e/ou corta vento.

Os melhores para neve e frio extremo, são os impermeáveis e corta vento, alguns parecem um edredom por dentro e são muito confortáveis.
Já os de lã, são mais chiques e arrumados, porém não suportam chuva e não protegem tanto do vento, para estes é melhor usar um colete corta vento por dentro e uma capa de chuva por fora.


O que usar nos pés:

– Use sapatos impermeáveis, dê preferência às botas que cubram pelo menos o tornozelo,
– Se possível, invista em botas forradas com lã, (clique nas fotos abaixo para abrir o link),
– Se a bota forrada não estiver acessível, use uma palmilha de lã e meias grossas, (neste caso, a bota deverá ser um tamanho maior que o seu número de sempre).

Se você irá pegar neve, use calçados com solado tratorado, pois este chão (⇊) é o mais perigoso de todos, e ninguém quer terminar a viagem com uma perna quebrada.

Chão mega escorregadio que ficou cheio de gelo, depois que a neve começou a derreter.

Proteja as extremidades:

Nós perdemos calor justamente pela cabeça, pés e mãos, por isso é muito importante usar luvas, gorros, cachecóis e qualquer outro acessório. Escolha um para o seu estilo, mas não deixe de proteger as orelhas, o pescoço e principalmente os pés.


Seja qual for o seu destino, se a temperatura for baixa, seja responsável e se prepare para o clima local, não subestime o vento e muito menos a neve. (Eu já ouvi sobre pessoas que perderam os dedos dos pés por usarem um sapato inadequado na neve).

Redobre a atenção ao montar a mala, monte looks fáceis de combinar e que sejam eficientes para te proteger do frio. Só com as peças certas você será capaz de transformar passeios externos em algo prazeroso e sem sofrimento.

Se sentir bem e fashion é legal, mas lembre-se, a prioridade deve ser o conforto e a segurança e não a beleza da roupa ou o seu estilo.

Todas as dicas: Carla Antoni

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: